domingo, dezembro 11, 2011

Depressão

Eu nunca fui diagnosticada, mas sei que tenho depressão. Não é frescura, é doença. A tristeza toma conta da gente e fica impossivel ficar feliz. Eu já tive fases bem dificieis e hoje consigo viver um dia de cada vez, mas só porque tenho um objetivo. Um sonho. Acho que foi isso que mais me ajudou a enfrentar a depressão sem medicação (não que eu seja contra, pelo contrário, mas pra isso precisa médico, e pra isso precisa grana e por ai vai...). Assim que eu puder ($) vou me tratar com piscólogo e psiquiatra e medicação, porque a vida nessa corda bamba é muito dificil. Estou numa fase em que qualquer desavença ou desilusão, por mais pequena e boba que possa parecer me jogam num buraco escuro. Eu tenho medo desse buraco, já estive lá no fundo e acho que não morri por pura inanição, por falta de iniciativa. Porque vontade não me faltou. Eu imaginava formas de morrer, eu me sentia absolutamente incomoda e desnecessária, e por isso minha morte tinha que ser o menos incomoda possível. Eu compreendo quem se hospeda em hotel pra morrer, não quer traumatizar, nem incomodar os familiares. Não é porque a pessoa está em depressão que se torna um egoísta insensivel. Na verdade o egoísmo seria até bem vindo nessa hora, eu aho que ajuda a pessoa a querer viver ser egoísta.


Neste exato momento eu tenho duas pessoas muito queridas que estão em depressão. Nenhuma delas está fisicamente ao meu alcance, mas ambas estão sofrendo de formas diferentes. A primeira está emagrecendo a olhos vistos, cheia de complicações de saúde, obviamentes decorrentes da depressão, mas ela já procurou ajuda e vai ser medicada em breve. Quem está me tirando o sono é a segunda. Consegui falar com ela no telefone na quinta e só de ouvir sua voz pude senti o desespero que a atormenta. Ela está sozinha e disse que quer permanecer assim. Mas ela não tem nem pra quem pedir ajuda. Eu quero fazer alguma coisa, mas no momento a única coisa que eu consigo fazer é atormentá-la pelo celular (aliás ela nem me atende mais, então eu só estou a atormentando via sms). Estou muito assustada com o que ela pode fazer, com o tom da sua voz e com o desamparo que a assola. Eu queria mesmo é ir até o seu encontro e resgatá-la, obrigá-la a se divertir um pouquinho, fazê-la rir, dar carinho pra minha amiga e mostrar pra ela que ela não está sozinha. Mas o que eu mais queria agora, nesse minuto é que ela atendesse o celular e falasse comigo, nem que fosse pra dizer pra eu deixá-la em paz, mas eu queria muito ouvir sua voz atormentada pra ter certeza de que ela não desistiu, ainda...

Procurei algumas informações sobre a doença na internet, vejam:

Depressão:
É uma doença física como outra qualquer, só que desorganiza as reações emocionais.
A depressão é muito complexa e difícil de ser diagnosticada, pois um dos seus principais sintomas pode ser confundido com tristeza, apatia, preguiça, irresponsabilidade e em casos crônicos como fraqueza ou falha de caráter.
É muito comum ouvir as pessoas dizer que estão “deprês” ou deprimidas, quando apenas estão chateadas, estressadas ou porque se desentenderam com alguém.
 Independente do estado de espírito, até o ser mais iluminado perderia a paciência ou se chatearia numa briga de trânsito, invertida profissional, falta de grana, doença na família, perda de um ente querido, desemprego, crise conjugal e etc... Isto é comum na vida das pessoas, oscilamos o nosso humor diariamente. Só que depois de um curto período de tempo voltamos ao normal, sem grandes dramas, correndo atrás do prejuízo.
Já a pessoa deprimida ou com predisposição, às vezes com uma chateação corriqueira, pode ser nocauteada e cair num abismo sem fim ou então, ser mais resistente, mas numa crise brava também vai pro abismo. Por que é assim mesmo que se sente um deprimido. Uma pessoa sem perspectiva de vida, sem amor próprio, pessimista, desanimada que não vê graça em nada a não ser no seu isolamento e luto em vida.
Na realidade este desânimo perante a vida não é falta de atitude e sim um mau funcionamento cerebral. Porque embora muitas pessoas acham que depressão é frescura, ela é uma doença, um desequilíbrio bioquímico dos neurotransmissores (mensageiros químicos do impulso nervoso) responsáveis pelo controle do estado de humor.
A dopamina e serotonina são neurotransmissores que estão muito associados ao estado afetivo das pessoas. A serotonina está ligada a sentimentos de bem estar ou mal estar. Ela regula o humor, o sono, a atividade sexual, o apetite, o ritmo cardíaco, as funções neuroendócrinas, temperatura corporal, sensibilidade à dor, atividade motora e funções cognitivas. A dopamina está associada à sensação de euforia, entusiasmo e prazer. Esta regula o controle do movimento, da percepção e da motivação.
Na depressão a dopamina, serotonia e outras substâncias químicas como a noradrenalina, ácido gama-aminobutírico e aceticolina ficam alterados, desorganizando o estado de humor, as emoções, capacidade mental e o bem estar geral do organismo.

Sintomas:
Após um período de tristeza, a pessoa esmorece e fica “isolada do mundo”. Não sente vontade de reagir, não acha graça em nada, se sente angustiada, sem energia, chora à toa, tem dificuldade para começar uma tarefa, dificuldade em terminar o que começou, persistência de pensamentos negativos e um mal-estar generalizado: indisposição, dores pelo corpo, insônia ou sonolência, alterações no apetite, falta de memória, concentração, vulnerabilidade, fraqueza, taquicardia, dores de cabeça, suores ou outros sintomas físicos que joga a pessoa pra baixo.

Tratamento:
Como qualquer outra doença física, o tratamento da depressão será feito após uma avaliação física e psíquica por um médico psiquiatra. O tratamento inclui o aconselhamento psiquiátrico e os remédios antidepressivos, que regulam a química cerebral.
Ás vezes a medicação precisa de ajustes, ou tem um efeito colateral incômodo. Por isso é importante a visita periódica para a avaliação médica e o ajuste ou troca do medicamento. Os antidepressivos demoram de duas a quatro semanas para atuar efetivamente na doença. Uma vez restaurada a química cerebral a depressão tende a melhorar e fica mais fácil erguer a cabeça e tomar uma atitude perante a vida.
Mas é importante ressaltar que apesar da melhora o tratamento ainda vai continuar por um prazo indeterminado, sob a avaliação do psiquiatra.
Além da medicação é importante a psicoterapia, a força de vontade do paciente de correr atrás dos seus sonhos (objetivo), o auxílio da família, dos amigos e de um grupo de ajuda. Quanto mais amparado o paciente estiver, melhor será o processo de cura.

É o que tem pra hj.
#bjmeatende...

11 comentários:

Anônimo disse...

Amora, sei bem do que está falando. É uma luta diária. Com altos e baixos...sempre que acordo digo: um dia de cada vez, hoje vou conseguir chegar ao final do dia sem perder a vontade de lutar. Deixo aqui meu apoio e carinho. Myrka

Anônimo disse...

Não me falar em depressão, estou praticamente morrendo de tristeza!
Será que vou ter forças pra chegar 2012?

Antonela.

Lalá disse...

Antonela, não sei se vc vai ler isso, mas vou escrever assim mesmo. Pense assim, esse estado é temporário, e acredite, é mesmo. Existe algo bem legal lá, depois da escuridão, vc só precisa acreditar que poder ir até lá. Eu acredito que vc consegue, nào desista, por favor. Lembre que existem pessoas que te amam, independentemente dos seus erros. E se vc precisar de alguém pra conversar, alguém que não te conhece o suficiente pra te julgar e só vai te ouvir, manda um email pra mim, daniportela@yahoo.com.br, eu estou pronta pra te ouvir e ajudar, se puder, ok?

Anônimo disse...

Lalá,agradeço sua atenção, carinho... Tive uma recaída, mas já está tudo bem comigo! Podemos conversar pelo blog, se não se incomodar. Desculpe-me, mas não me sinto à vontade pra corresponde-me com vc por email, ainda. A internet foi uma tragédia em minha vida, foi a causadora da minha depressão! Entenda, mas fique à vontade pra fazer qualquer pergunta, quando entrar da próxima vez em seu blog, se puder eu respondo
Att.
Antonela.

Lalá disse...

Antonela, vc é quem decide como e quando quer conversar. Só de vc falar um pouquinho eu já fico contente, significa que o que eu escrevi fez alguma diferença, nem que seja mínima. Estarei sempre aqui no blog e ficarei muito feliz em te conhecer e quem sabe até ajudar, quando e se vc quiser. Bj.

Anônimo disse...

Curiosidade! Quer me conhecer?Por que escreveu "independentemente dos seus erros". Você é sensitiva?
Antonela.

Lalá disse...

Gostaria sim. Vc mora onde? Tem facebook? Pode mandar algum dado por aqui, eu te acho, mas não publico o comentário, ok?

Anônimo disse...

Pra falar a verdade, não acho muito ético de minha parte, manter contato com a senhorita, pode causar um mal-estar, é mais uma daquelas imprudências da minha romaria pela internet. Entrei em seu blog, li o texto sobre depressão, terminei me sensibilizando com suas amigas, porque tenho estado muito triste! Escrevi o quê na devia, agora a senhorita insisti em me conhecer.

Acabei de ler o “Blog do Dand” e cheguei à triste conclusão: sobre minha triste pessoa! Sou uma “pessoa sem sal e sem açúcar”, ou seja, sou a “garota alface” com uma pitadinha da “garota bife”, mas cv é a “garota chocolate”, sendo assim, acho impossível nossa amizade vingar, porém...!

Ao som da bela música “Caravansary “do Mago Kitaro, lhe desejo uma boa noite!

“Não se acostume com o que não o faz feliz,
revolte-se quando julgar necessário.
Alague seu coração de esperanças,
mas não deixe que ele se afogue nelas.
Se achar que precisa voltar, volte!
Se perceber que precisa seguir, siga!
Se estiver tudo errado, comece novamente.
Se estiver tudo certo, continue.
Se sentir saudades, mate-a.
Se perder um amor, não se perca!
Se o achar, segure-o!”

Agradço seu carinho, contudo,nem eu e nem vc, estamos preparadas no momento pra sermos amigas!

Att,
Antonela.

Lalá disse...

Antonela
Obrigado pelo garota chocolate, achei pitoresco. Não quero, de forma alguma, te constranger a uma amizade que não te interessa. Na verdade eu estava tentando ser gentil, pq vc foi gentil ao comentar e assinar. Eu já me senti como vc se sente hj e achei que poderia ser útil, mas não estou insistindo em nada, mesmo pq não aprecio muito amigos "virtuais", eu preciso de tato e olfato para estabelecer uma relação de verdade. Uso o blog como terapia e me agrada quando agrada alguém, e mesmo qdo desagrada, se uma pessoa perder um momento para refletir sobre algo que eu escrevo e isso a modificar de alguma forma, já fico satisfeita.
Se cuida e volte sempre que tiver vontade, vc é bem vinda.

Anônimo disse...

Tranqüilo! Vc não está me constragendo! Agradeço sua solidariedade, gentileza... Não estou de forma alguma, desprezando sua amizade, esta quando sincera é de grande estima! Tenho um fato a te revelar, mas aqui não seria bom! Alguém pode ler.
Antonela.

Lalá disse...

Olá Antonela, vc pode ficar a vontade pra dizer o que quiser, não vou nem te julgar e nem publicar, ok? Prometo não publicar se vc sentir vontade de dizer alguma coisa e não quiser que seja lida.